18/05/2024

A Cidade

serra talhada
Foto de Serra Talhada

História

Serra Talhada é um município brasileiro do estado de Pernambuco. É conhecido como a capital do xaxado e fica a 415 km da capital pernambucana, Recife. A cidade é a segunda cidade mais importante do Sertão de Pernambuco e o principal município da Mesorregião do Sertão Pernambucano; polo em saúde, educação e comércio. É a terra natal do cangaceiro Virgulino Ferreira da Silva (Lampião). Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2021, era de 87 467 habitantes.

Serra Talhada era uma fazenda de criação pertencente ao português Agostinho Nunes de Magalhães e recebeu este nome, Serra Talhada, devido ao fato de que perto do local há uma montanha cujo formato dá a ideia de que foi cortada a prumo. Seu crescimento se deu em função de sua posição estratégica, no cruzamento das estradas de acesso à Paraíba, Bahia e Ceará.

Administrativamente, o município é formado pela sede e pelos distritos de Bernardo Vieira, Pajeú, Tauapiranga, Caiçarinha da Penha, Logradouro, Luanda, Santa Rita e Varzinha.

Os times de futebol da cidade são o Serrano Futebol Clube, Ferroviário Esporte Clube também o extinto Comercial Esporte Clube e o principal, Serra Talhada Futebol Clube.

A cidade teve seu início em meados do século XVIII, com a chegada do capitão-mor da esquadra portuguesa, Agostinho Nunes de Magalhães, que arrendou a sesmaria à Casa da Torre, às margens do Rio Pajeú e no sopé da Serra Talhada, instalou a fazenda de criar gado que denominou Fazenda da Serra Talhada, numa alusão direta à serra que lhe emprestava o nome.

Agostinho Nunes de Magalhães, juntamente com seus filhos Joaquim, Pedro, Damião, Manoel e Filadephia, como tantos outros portugueses, migrou para o Brasil na esperança de instalar um engenho de cana-de-açúcar, e só depois de desembarcarem é que descobriram não possuir capital suficiente para tal empreitada, assim, seguindo os passos de outros compatriotas seus, adentraram nos sertões para explorar a criação de gado. A posição privilegiada dos currais de Agostinho Nunes, nos caminhos que levavam ao Ceará, Paraíba e Bahia, logo passaram a ser ponto de encontro de vaqueiros e peões que transportavam seu gado para estes estados, e assim, despretensiosamente começa a formar-se um ajuntamento de feirantes, negociando principalmente animais, dentre outros bens. Isto aconteceu por volta de 1789/1790, na mesma época em que era erigida uma capela para a fazenda sob bênçãos de Nossa Senhora da Penha. Nascia aí também a vocação mercantilista do município. A feira de Serra Talhada hoje tem aproximadamente 220 anos, sendo que desde a primeira vez que aconteceu (segunda-feira), continua até hoje sendo realizada neste mesmo dia da semana.

Com o comércio surgido pelo ajuntamento dos vaqueiros, peões e tropeiros, a fazenda começa a tomar ares de povoado e logo se transforma em Villa Bella, nome adotado quando de sua emancipação de Flores, até então cabeça de comarca, em 6 de Maio de 1851. A partir dessa data passa a ter um intendente, o Coronel da Guarda Nacional Manoel Pereira da Silva Comendador da Ordem da Rosa e de Cristo neto do fidalgo da Casa da Torre José Carlos Rodrigues e sua esposa Ana Joana Pereira da Cunha, fundadores das históricas Fazendas Sabonete, Carnaúba, patriarcas da poderosa família Pereira que foram senhores e barões de toda ribeira do Pajeú; verdadeiros ícones do coronelismo brasileiro.

Em 1893 é instalada a primeira Câmara Municipal de Serra Talhada e eleito seu primeiro prefeito, Andrelino Pereira da Silva, o Barão do Pajeú. Somente em 1939, por um decreto do então governador Agamenon Magalhães, Villa Bella recebe de volta seu nome de origem e passa a chamar-se Serra Talhada – “Terra de cabras Macho”.

A história da cidade é uma das mais ricas de todo o estado de Pernambuco. Seus fundadores participaram ativamente da história de Pernambuco e do Brasil, e seus descendentes, como Agamenon Magalhães, figuram entre as principais lideranças políticas brasileiras. A cidade é rica também pelos seus artistas e intelectuais destacando-se como referência no cenário cultural do estado. Berço de figuras polêmicas, como Virgulino Ferreira da Silva (Lampião), a cidade começa a se destacar também no cenário turístico, explorando aí, além de sua beleza plástica, a figura do Rei do Cangaço, principalmente na dança criada pelo seu bando: o xaxado.

Atualmente, com o slogan de “Capital do Xaxado”, Serra Talhada tem sido referência neste assunto para todo país, conseguindo reunir em museu toda a história da saga “lampiônica”, transformando-se, conforme dizer de especialistas “num verdadeiro museu a céu aberto”. Para se conhecer um pouco das histórias dos bravos sertanejos que povoaram os sertões quando da colonização, nos longínquos anos do século XVIII, se fez necessário conhecer um pouco da história de Serra Talhada, rica em casos e acontecimentos.

Geografia

Serra Talhada está localizada em latitude 07º59’31” Sul, longitude 38º17’54” Oeste, na Mesorregião do Sertão Pernambucano, Microregião do Pajeú, a uma altitude de 429 metros. Serra Talhada fica no sertão pernambucano, na região do Vale do Pajeú, a 415 quilômetros do Recife , no trajeto da principal rodovia ligando a capital ao interior, e é um polo econômico da região.

Bairros:

  • Bairro Nossa Senhora da Penha (Centro)
  • Bairro Nossa Senhora da Conceição (Alto da Conceição)
  • Bairro IPSEP (Nossa Senhora da Conceição, mas, conhecido como novo IPSEP)
  • Bairro Santos Dumont (AABB)
  • Bairro Várzea
  • Bairro São Cristóvão
  • Bairro Bom Jesus
  • Bairro CAGEP
  • Bairro José Tomé de Souza Ramos (Mutirão)
  • Bairro José Rufino Alves (Caxixola)
  • Bairro Tancredo Neves (COHAB)
  • Bairro São Sebastião (Borborema)
  • Bairro Cachoeira (Vila DNOCS)
  • Bairro Malhada
  • Bairro Baixa Renda
  • Bairro Universitário
  • Bairro Vila Bela
  • Bairro Nossa Senhora de Fátima (Bomba)
  • Bairro Vanete Almeida
  • Bairro Jardim das Oliveiras
  • Loteamento Quitandinha
  • Loteamento Residencial Morada da Serra
  • Loteamento Jardim Estrela
  • Loteamento Jardim Planalto
  • Loteamento Bela Vista

Distritos e povoados

  • Distrito-sede
  • Bernardo Vieira
  • Pajeú
  • Tauapiranga
  • Caiçarinha da Penha
  • Logradouro
  • Luanda (Água Branca)
  • Santa Rita
  • Varzinha

Limites

  • Norte: Estado da Paraíba.
  • Sul: Floresta
  • Leste: Santa Cruz da Baixa Verde, Calumbi e Betânia
  • Oeste: São José do Belmonte, Mirandiba e Carnaubeira da Penha

Transportes

As principais rodovias que servem ao município são BR-232, PE-320, PE-365 , PE-390 e PE-418.

A cidade também possui um aeroporto regional, o Aeroporto Santa Magalhães, com expectativa de iniciar a operação de voos regulares para Recife a partir de fevereiro de 2019.

Clima

  • Tipo de clima: Semiárido
  • Precipitação pluviométrica: 686 mm/ano
  • Temperatura média anual: 25 °C
  • Meses chuvosos: janeiro a abril

Conforme dados da estação meteorológica automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) no município, em operação desde 9 de julho de 2008, a menor temperatura registrada em Serra Talhada foi de 14,8 °C em 18 de julho de 2017, superando o recorde anterior de 15 °C em 20 de julho de 2010, e a maior chegou aos 40 °C em 9 de outubro de 2013. Em 24 horas o maior acumulado de precipitação atingiu 125 milímetros (mm) em 9 de abril de 2010. A maior rajada de vento atingiu 23,9 m/s (86 km/h) em 4 de maio de 2011. O menor índice de umidade relativa do ar (URA) foi apenas 9% em 16 de outubro de 2020.

Relevo

O município de Serra Talhada, está inserido na unidade geoambiental da Depressão Sertaneja que representa a paisagem típica do semiárido nordestino, caracterizada por uma superfície de pediplanação bastante monótona, relevo predominantemente suave-ondulado, cortada por vales estreitos, com vertentes dissecadas. Elevações residuais, cristas e/ou outeiros pontuam a linha do horizonte. Esses relevos isolados testemunham os ciclos intensos de erosão que atingiram grande parte do sertão nordestino.

Vegetação e solo

A vegetação é basicamente composta por Caatinga Hiperxerófila com trechos de Floresta Caducifólia. Com respeitos aos solos, nos Patamares Compridos e Baixas Vertentes do relevo suave ondulado ocorrem os Planossolos, mal drenados, fertilidade natural média e problemas de sais. Topos e Altas Vertentes, os solos Brunos não Cálcicos, rasos e fertilidade natural alta; Topos e Altas Vertentes do relevo ondulado ocorrem os Podzólicos, drenados e fertilidade natural média e as Elevações Residuais com os solos Litólicos, rasos, pedregosos e fertilidade natural média.

Economia

A cidade de Serra Talhada é a mais próspera do Sertão do Pajeú e polo econômico dessa microrregião pernambucana. A importante infraestrutura urbana de Serra Talhada a coloca numa posição privilegiada, sendo um centro em pleno desenvolvimento na área de comércio, lazer e cultura. Segundo dados do IBGE relativos à 2014, o Produto Interno Bruto (PIB) de Serra Talhada foi de R$ 1 247 288 mil, o que correspondia ao 18° maior PIB de Pernambuco e o segundo maior PIB do Sertão de Pernambuco, ficando atrás apenas de Petrolina. Ainda de acordo com os dados do IBGE relativos à 2014, o PIB per capita de Serra Talhada foi de 14.900,10.

Saúde

Serra Talhada é o 4º polo médico do estado de Pernambuco, possui vários hospitais, prontos-socorros, maternidades e clínicas particulares. Possui também um hospital regional bem modernizado, o HOSPAM (Hospital Professor Agamenon Magalhães), que conta com um heliporto.

Educação

Serra Talhada é também um polo educacional. Além de um grande número de escolas públicas (escolas de tradição no interior pernambucano), escolas particulares, escolas de tempo integral (dois turnos diários) e escolas técnicas, a cidade possui várias instituições de nível superior.

Ensino Fundamental e Médio

  • Grupo Escolar Literato-GEL (particular)
  • Centro Educacional Evangélico Ulisses Bezerra dos Santos (particular)
  • Escola de Referência em Ensino Médio Cornélio Soares (pública e semi-integral)
  • Escola de Referência em Ensino Médio Professor Adauto Carvalho (pública e integral)
  • Colégio da Imaculada Conceição (particular)
  • Colégio Francisco Mendes (particular)
  • Escola Nova Geração (particular)
  • Escola Santa Izabel (particular)
  • Escola Irnero Ignácio (pública)
  • Escola Luz do Saber (particular)
  • Escola Antônio Timóteo (pública)
  • Escola Methódio de Godoy Lima (pública)
  • Escola Técnica Clóvis Nogueira Alves (pública)
  • Escola Manoel Pereira Lins (pública)
  • Escola Cônego Torres (pública e integral)
  • Escola Irmã Elizabeth (pública)
  • Escola Castelo Infantil (particular)
  • Escola Imagem do Progresso (Particular)

Instituições de Nível Técnico

  • Centro Tecnológico do Pajeú
  • Escola Técnica Estadual Clóvis Nogueira Alves (Antiga Escola Fazenda)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF-Sertão)

Instituições de Nível Superior

Universidades para ensino presencial

  • Faculdade de Formação de Professores de Serra Talhada (FAFOPST)
  • Faculdade de Ciências da Saúde de Serra Talhada (FACISST)
  • Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Serra Talhada (FACHUSST)
  • Colégio de Aplicação da Faculdade de Formação de Professores de Serra Talhada (CAFAFOPST)
  • Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UAST) da UFRPE
  • Faculdade de Integração do Sertão (FIS)
  • Universidade de Pernambuco (UPE) – (Campus Serra Talhada)
  • Faculdade de Ciências Medicas Aggeu Magalhães (FAMA)