12/07/2024
0 0
Read Time:1 Minute, 24 Second
Espetáculo ‘O Massacre de Angico’ Serra Talhada — Foto: Júnior Telles

Aconteceu do dia 26/07 até o último domingo 30/07, Serra Talhada foi palco da décima edição do espetáculo o Massacre de Angico – A Morte de Lampião, incorporado no evento Tributo a Virgolino – A Celebração do Cangaço. O evento foi realizado na Estação do Forró, pela Fundação Cultural Cabras de Lampião e conta com apoio da prefeitura de Serra Talhada, por meio da Fundação Cultural. A atividade foi realizada durante todas as noites e de forma gratuita ao público.

Essa é a décima edição do evento cultural, cuja finalidade é difundir a história de Virgolino Ferreira da Silva, vulgo Lampião, o Rei do Cangaço. “Todos nós reconhecemos a importância cultural que Lampião teve para nossa região e todo Nordeste brasileiro. Conhecer a sua história é conhecer parte da história do Nordeste e do povo sertanejo. Deixando de lado todas as polêmicas que envolvem seu nome, precisamos reconhecer a importância desse líder para nossa terra e por isso a prefeitura de Serra Talhada considera fundamental o incentivo às ações culturais que evidenciam a vida de Lampião. Sua vida é de uma dimensão grandiosa ao patrimônio natural e histórico do povo brasileiro”, afirmou a prefeita Márcia Conrado.

Lampião nasceu em Serra Talhada, e sua data de nascimento é alvo de informações conflitantes. Ingressou no bando de cangaceiro de Sinhô Pereira, em 1921, já no ano seguinte, tornou-se líder do bando. Sua parceira foi Maria Bonita, que aderiu ao cangaço em 1930, e juntos tiveram uma filha. Lampião morreu em uma emboscada, em Sergipe, em 1938. Sua cabeça foi exposta por diversos locais.

Previous post SERRA TALHADA MARCA PRESENÇA NA 23ª FENEARTE.
Next post FUNDAÇÃO CULTURAL DE SERRA TALHADA VEM REALIZANDO ESCUTAS DA LEI PAULO GUSTAVO COM FAZEDORES DE CULTURA DO MUNÍCIPIO